terça-feira, 17 de abril de 2012

Carta Informativa - Abril de 2012

Cascais - Portugal, 17 de abril de 2012.

"O amor é a raiz de missões; sacrifício é o fruto de missões" (Roderick Davis)

Amados irmãos e companheiros na obra missionária,

     Graça e paz vos sejam multiplicadas.
   
    “Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós, fazendo, sempre com alegria, oração por vós em todas as minhas súplicas, pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora” (Fp 1.3-5). Estas palavras do apóstolo Paulo expressam com clareza o sentimento dos nossos corações com respeito a todos aqueles que têm estado conosco na obra missionária.
     Quero agradecer a todos amados irmãos que estiveram orando pela minha viagem a Itália. Apesar da despesa alta que tive com as passagens e despesas de viagem, foi um tempo muito proveitoso. Deus cuidou de maneira especial de todos os detalhes de minha viagem à Itália, bem como da minha família que ficou em Portugal. Fui muito bem recebido pelo Pr. Celso e família, em Verona, onde tivemos um tempo muito bom de convívio e pudemos conversar sobre a nossa ida para a Itália. A princípio, ficou acertado que estaremos indo para a Itália no final de Junho deste ano. A igreja na Itália já está providenciando a documentação para que possamos estar indo para aquele país dentro do prazo estabelecido. Por favor, continuem orando por todos os detalhes.
     Nas nossas próximas cartas estaremos trazendo mais detalhes sobre a nossa mudança para a Itália. Precisamos muito das orações, pois temos alguns desafios, principalmente financeiros, dentre os quais: novos mantenedores para completar nosso sustento, despesas com passagens e mudança para a Itália, aluguel de apartamento (depósito e um mês de aluguel adiantado) e outros. Cremos que, uma vez mais, Deus estará cuidando de tudo e estaremos vencendo mais estes desafios.
     Estamos vivendo uma mistura de sentimentos. Ao mesmo tempo em que ficamos alegres por ver as portas se abrindo para estarmos indo para a Itália (que é o nosso alvo), o nosso coração fica apertado ao deixar os nossos amados irmãos aqui em Portugal. Apesar de estarmos tão pouco tempo em Portugal (menos de um ano), fomos tão bem recebidos pelo Pr. Alex Branco e por toda igreja, de tal forma que estarão para sempre em nossas memórias, corações e orações. É muito bom experimentar o carinho de tantos amados irmãos aqui em Portugal, de tantas igrejas e amigos no Brasil, como também na Itália.
    Podemos dizer com muita propriedade e experiência que missões é uma obra de sacríficos, mas que vale a pena! Costumo sempre dizer que missões é o mais ousado projeto de vida, mas também o mais recompensador. Somente quem acompanhou nossas vidas, mesmo que seja através das nossas cartas, sabe os grandes sacrifícios que temos feito na obra missionária. Mas, sempre digo que vale a pena e faria tudo novamente, com a mesma alegria e dedicação. A recompensa do missionário não é dinheiro, pois ele não recebe salário, mas sim sustento, ou seja, o necessário para sua manutenção e de sua família. A recompensa não é fama, pois os poucos missionários verdadeiros que ficaram famosos foi através de grande sacrifício pessoal, na maioria das vezes sofrendo o martírio no campo missionário. A verdadeira recompensa do missionário é fazer a vontade de Deus e ver almas perdidas vindo para Cristo. Dinheiro, casas, carros, posição, títulos – não levaremos nada disso para a eternidade. Porém, as almas que alcançarmos para Cristo, estas estarão conosco nos céus, naquela grande multidão de pessoas de todos os povos, tribos, línguas, nações (e de diferentes igrejas e denominações evangélicas) adorando o Senhor por toda a eternidade.
    Lamento que existam muitas igrejas com uma visão tão pequena a respeito de missões, que não conseguem enxergar além do seu próprio umbigo. Para fazermos a diferença em missões precisamos deixar de olhar para o nosso umbigo e levantarmos os nossos olhos para os campos que estão brancos para a ceifa. Há um mundo que clama desesperadamente por Deus, como bem expressou Charles Inwood: "O soluço de um bilhão de almas na terra me soa aos ouvidos e comove o coração; esforço-me, pelo auxílio de Deus, para avaliar, ao menos em parte, as densas trevas, e extrema miséria e o indescritível desespero desses milhões de almas sem Cristo. Medita, irmão, sobre o amor do Mestre, amor profundo como o mar; contempla o horripilante espetáculo do desespero dos povos perdidos, até não poderes censurar, até não poderes descansar, até não poderes dormir." Oh, como eu anseio que Deus me dê mais paixão pelas almas para me gastar mais na Sua obra!
    Somos imensamente gratos a todos amados irmãos e igrejas que tem estado conosco na obra missionária. As palavras são incapazes de expressar toda nossa gratidão por tudo que têm feito por nós. Muito obrigado a todos por segurarem as cordas da oração e contribuição.

     Com gratidão,

Pr. Paulo Henrique, Alessandra, Matheus e Lucas
========================================
Banco do Brasil Ag 3159-3 C/C 6573-0
Banco Itaú Ag 6116 C/C 00485-1
========================================

Frases para pensar (22)

"Líderes devem estar suficientemente próximos para se relacionarem com os outros, mas longe o suficiente à frente para motivá-los." / "Leaders must be close enough to relate to others, but far enough ahead to motivate them." (John C. Maxwell)

"Mudar de direção na vida não é algo trágico. Perder a paixão pela vida, sim." / "Changing direction in life is not tragic. Losing passion in life is." (Max Lucado)

"Nós temos de ser constantemente lembrados do que acreditamos." / "We have to be continually reminded of what we believe." (C. S. Lewis)

"Nossa tarefa é estar no centro da vontade de Deus, e ter o privilégio indizível de realizar uma parte do seu trabalho nesses poucos anos que temos sobre a terra." / "It is our business to study how we shall come into the midst of the purposes of God and have the unspeakable privilege in these few years of doing something of His work." (Philip Brooks)

"Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagres todos os dias" (Martinho Lutero) / "Any teaching that does not fit in the Scriptures must be rejected, even causing rain miracles every day" (Martin Luther)

"Cristo não só morreu por todos: Ele morreu por cada um." / "Christ not only died for all: He died for each." (Billy Graham)

"Há poucas coisas tão enfadonhas como ser religioso, mas não há nada tão emocionante como ser um cristão!" / "There are few things quite so boring as being religious, but there is nothing quite so exciting as being a Christian!" (Major Ian Thomas)

"Se qualquer homem pregar como deve, seu trabalho vai tomar mais dele do que qualquer outro trabalho debaixo do céu." / "If any man will preach as he should preach, his work will take more out of him than any other labor under heaven." (Charles Spurgeon)

"A liberdade é sempre perigosa, mas é a coisa mais segura que temos." / "Liberty is always dangerous, but it is the safest thing we have." (Harry Emerson Fosdick)

"O amor é a raiz de missões; sacrifício é o fruto de missões" / "Love is the root of missions; sacrifice is the fruit of missions" (Roderick Davis)

"Uma fé pequena levará sua alma até o céu; uma grande fé trará o céu para sua alma." / “A little faith will bring your soul to heaven; a great faith will bring heaven to your soul." (Charles H. Spurgeon)

"Não devemos reclamar por não termos as ferramentas certas; precisamos usar bem os instrumentos que temos." / "We should not complain for not having the right tools; but we need to use well the tools we have." (F. W. Robertson)

"Falamos da Segunda Vinda; metade do mundo nunca ouviu falar da primeira." / "We talk of the Second Coming; half the world has never heard of the first." (Oswald J. Smith)

"Em qualquer lugar, desde que seja para a frente." / "Anywhere provided it be forward." (David Livingstone)

"Se estivéssemos devidamente dedicados ao nosso trabalho, não deveríamos ser tão negligentes em nossos estudos." / "If we were duly devoted to our work, we should not be so negligent in our studies." (Richard Baxter)