sábado, 9 de agosto de 2008

Varão ou anjo?!

Por Pr. Paulo Henrique

Varão. De acordo com o dicionário Aurélio, significa: Indivíduo do sexo masculino; homem adulto; homem corajoso, esforçado; homem respeitável; que é do sexo masculino (adj.).
Varão é uma palavra pouco utilizada no português moderno, mas muito utilizada, principalmente, no meio evangélico. As versões modernas da Bíblia têm substituído o presente termo por homem, visto o termo varão já quase não ser utilizado atualmente.
O Antigo Testamento emprega pelo menos cinco termos em hebraico com relação ao homem:
  • Adam, o nome do primeiro homem criado a imagem de Deus. “Adam” é traduzido por homem. Tem um sentido mais coletivo, mais genérico da raça humana (Gn 1.26,27; 5.2; 8.21; Dt 8.3). É equivalente ao termo latino “homo” e ao termo grego “anthropos” (Mt 5.13,16). Define propriamente a diferença do homem em relação à mulher.
  • Ish, "homem" ou “varão” (em algumas versões em português). Homem, como um indivíduo ou pessoa do sexo masculino. Define propriamente a diferença do homem em relação à mulher. Para alguns teólogos, “Ish” pode ser a forma contraída de “Enosh”.
  • Enosh, homem mortal, que é transitório, que perece (2 Cr 14.11; Isa 8.1; Jó 15.14; Sl 8.4; 9.19, 20; 103.15). Também se aplica a mulher (Js 8.25)
  • Geber, "um homem", do hebraico “gabar”, "ser forte", geralmente utilizado com referência a sua força (do homem), para distingui-lo das mulheres e crianças; um esposo.
  • Methim, "homens", sempre masculino.
O Novo Testamento emprega alguns termos gregos, dentre os quais:

  • Anthropos, geralmente um ser humano, homem ou mulher, sem referência a sexo ou nacionalidade.
  • Aner. Nunca é usada para mulheres. Significa, “homem, macho, varão”. Aparece traduzida (na KJV) como “homens” (79 vezes), “homem” (75 vezes), “esposo” (38 vezes), “esposos” (12 vezes), “senhores” (6 vezes), etc.
  • Tis. Significa “alguém”, “certa pessoa” fazendo alusão a “um homem”, “certo homem”.
  • Teleios significa “perfeito”. Em 1 Co 14.20 é traduzido por “homens”, significando alguém que já tenha atingido sua maioridade.

O termo “varão” na Bíblia é, na maioria das vezes, a tradução do termo hebraico “ish” ou do termo grego “aner”, que significa “homem”, como um indivíduo ou pessoa do sexo masculino. Não há nada de errado na utilização da palavra varão referindo-se a um irmão ou irmãos (somente do sexo masculino). O errado é aplicação do termo “varão” na letra de muitas músicas “evangélicas". Basta uma olhada superficial em muitas destas músicas para ver que, em muitos deles, se refere a um anjo; algumas à Jesus e, outras misturam Jesus e os anjos de tal maneira que você não sabe quem é quem na música ou, pior, dá-se a idéia de que o anjo é Jesus e Jesus é um anjo (uma terrível heresia).
Embora, algumas vezes, no Antigo Testamento anjos tenham aparecido para alguns personagens bíblicos como “homens” (ou, como preferem outros, “varões”), isto não serve de regra para que apliquemos a eles o título de varões ou homens. Na verdade, a Bíblia apenas mostra através destas passagens que eles se encontraram com anjos, sem saber que os mesmos eram anjos inicialmente (Hb 13.2). Tanto os que compõe estas músicas “evangélicas” quanto os que cantam têm muito claro em suas mentes que o “varão” destas músicas são, na maioria das vezes, anjos. A Bíblia é muito clara, e afirma categoricamente que os anjos não são varões (homens), mas “são todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor dos que hão de herdar a salvação” (Hb 1.14).
Infelizmente a angelomania é muito presente no meio da comunidade evangélica. É varão (“anjo”) de fogo, que batiza com Espírito Santo, que cura, etc. A Bíblia é muito clara e mostra que a missão dos anjos não é “derramar brasas de fogo”, muito menos batizar com Espírito Santo ou trazer “novas” revelações para a Igreja de Cristo (Gl 1.8). É o Espírito Santo que derrama de Seu poder na igreja, como também é Jesus que batiza com o Espírito Santo. Devemos examinar tudo a luz das Sagradas Escrituras. Nenhum outra revelação, seja de que tipo for, deve contradizer ou acrescentar algo as Escrituras.
Que Deus nos guarde “para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro” (Ef 4.14).

Pr. Paulo Henrique P. Cunha

Bibliografia
  • Novo Dicionário Eletrônico Aurélio versão 5.0
  • Vine’s Dictionary of New Testament Words
  • Brown-Driver-Briggs Hebrew Definitions
  • Easton’s Bible Dictionary
  • Smith’s Bible Dictionary
  • Thayer’s Greek Definition
  • Strong’s Hebrew and Greek Dictionaries
  • King James Concordance

Nenhum comentário:

Postar um comentário